sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Parajirgs começa nesta sexta-feira em Porto Alegre

O judô é uma das modalidades do Parajirgs, que em 2013 foi realizado em Caxias do Sul (foto). - Foto: Arquivo/Setel
O judô é uma das modalidades do Parajirgs, que em 2013 foi realizado em Caxias do Sul (foto). - Foto: Arquivo/Setel
    A edição 2016 dos Jogos Intermunicipais do RS para pessoas com deficiência, o Parajirgs, começa nesta sexta-feira (16) e prossegue até domingo (18), em Porto Alegre e Canoas. Na sexta-feira, 16, acontece a chegada das delegações de 17 municípios gaúchos, o credenciamento dos mais de 300 participantes e a cerimônia de abertura, que será realizada, às 20 horas, no Ginásio Municipal Tesourinha, em Porto Alegre. O evento é realizado pela Secretaria Estadual do Turismo, Esporte e Lazer e compõe o calendário oficial de eventos esportivos 2016 do Estado do Rio Grande do Sul. As competições paradesportivas serão realizadas no sábado e no domingo no Centro Estadual de Treinamento Esportivo, o Cete, no Ginásio Tesourinha e no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre, e no domingo pela manhã no Centro Esportivo do bairro São Luis, em Canoas.
        Esta será a quinta edição do Parajirgs, que é a principal competição paradesportiva do Estado e será disputado em  oito modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, futebol 5, goalball, judô, natação e tênis de mesa. As disputas serão realizadas no Centro Estadual de Treinamento Esportivo (atletismo, judô, bocha, goalball e tênis de mesa), Ginásio Tesourinha (basquete em cadeira de rodas), Sede Moinhos de Ventos do Grêmio Náutico União (natação) e Centro Esportivo São Luis em Canoas (futebol 5).

Programação Oficial do Parajirgs 2016

CREDENCIAMENTO E CHEGADA DAS DELEGAÇÕES
A partir das 10 horas do dia 16/12. local: Ginásio Municipal Tesourinha em Porto Alegre
CONGRESSOS TÉCNICOS
No dia 16/12, às 17h30, na sala 14 do Ginásio Tesourinha
CERIMÔNIA DE ABERTURA
Ginásio Tesourinha, em Porto Alegre, dia 16/12 às 20 horas
COMPETIÇÕES
ATLETISMO - realizado no Cete no sábado a partir das 8 horas (manhã e tarde) - dia 17/12
TÊNIS DE MESA - realizado no Cete dia 17/12 pela manhã, sábado, a partir das 8 horas.
BOCHA - realizada no Cete no dia 17/12, sábado a partir das 16 horas.
JUDÔ - realizado no Cete, sábado, a partir das 8 horas, dia 17/12.
NATAÇÃO - realizado no Grêmio Náutico União no sábado, a partir das 16 horas, dia 17/12.
BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS - Ginásio Tesourinha, em Porto Alegre
(dias 17 manhã/tarde e 18/12 manhã). Finai no domingo às 8 horas.
GOALBALL - Centro Estadual de Treinamento Esportivo-Cete no domingo pela manhã, a partir das 8 horas, dia 18/12.
FUTEBOL DE 5 - Centro de Esporte e Lazer São Luis, em Canoas no domingo, a partir das 10 horas, dia 18/12.
Mesa Redonda - Relatos de experiências do Paradesporto Gaúcho. Sábado, 18 horas, no Ginásio Tesourinha.
fonte: SETEL/RS

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Mais 12 medalhas nas Paralimpíadas Escolares

Anderson Wassian da Silva, de azul, honrou as grandes tradições do judô gaúcho nas Paralimpíadas Escolares - Foto: Solange Brum/Setel
Anderson Wassian da Silva, de azul, honrou as grandes tradições do judô gaúcho nas Paralimpíadas Escolares - Foto: Solange Brum/Setel

          A delegação do Rio Grande do Sul conquistou mais 12 medalhas nas Paralimpíadas Escolares. Agora, os gaúchos já somam 25 medalhas, sendo 11  de ouro, 10 de prata e quatro de bronze. Destas 25 medalhas, 15 foram obtidas no atletismo, oito na natação e duas no judô. As disputas do evento oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro terminam nesta sexta-feira (25) no Centro Paralímpico Nacional.  A equipe gaúcha, coordenada pela Secretaria do Turismo, Esporte e Lazer, conta com 59 pessoas, sendo 36 paratletas, de 12 a 17 anos, vencedores do Campeonato Paradesportivo Estudantil do RS realizado em julho pela secretaria na cidade de Santa Cruz do Sul.    

          O judoca Anderson Wassian da Silva comprovou nas Paralimpíadas a excelente fase que está ao conquistar duas medalhas de prata. Uma medalha de prata foi na categoria até 73kg, mesmo pesando somente 66 quilos. A outra medalha de prata foi no Absoluto, disputa envolvendo atletas de vários pesos.

          Na natação, Alexandre da Silva Barbosa conquistou a sua segunda medalha na edição deste ano das Paralimpíadas. Após o ouro da quarta-feira, Alexandre foi medalha de prata na prova dos 100 metros nado peito nesta quinta-feira. Derick dos Santos de Moura conquistou uma medalha de bronze na prova dos 100 metros nado livre.

            No atletismo, a quinta-feira rendeu oito medalhas para os jovens do Rio Grande do Sul. A caxiense Nathalia Quadros conquistou uma medalha de ouro na prova da pelota e outra de ouro nos 100 metros. Lucas Gabriel Corrêa Martins, de Caxias do Sul, conquistou uma medalha de ouro nos 200 metros. Jean Matheus da Cruz, de Novo Hamburgo, foi ouro nos 200 metros. Julia da Silva Correia obteve duas medalhas de pratas, na pelota e nos 100 metros. A porto-alegrense Bruna Giacomin foi medalha de ouro no arremesso do peso e nos 100 metros.  

#EsporteParaolimpicoGaucho
#Federacao
#JuntosSomosMaisFortes

fonte: SETEL/RS

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Paralímpiadas Escolares: onde ganhar ou perder não importa

Marcio Rodrigues e Daniel Zappe/CPB/MPIX

A cada saque, a cada ponto, a cada braçada, a cada gol.. mais do que uma vitória, um novo sentido na vida. É por ai a mensagem, que as Paralímpiadas Escolares querem passar para quem chega ao Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, na Rodovia dos Imigrantes, em São Paulo.

A competição começou, no último dia 23 de novembro e vai até a próxima, sexta-feira, 25. São 900 atletas de 24 estados brasileiros mais o Distrito Federal, disputando oito modalidades: atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas. Sem esquecer dos 50 voluntários que ajudam a organizar o evento, promovido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e está na sua oitava edição.


As palavras demoram a sair, assim como o sorriso, mais pela timidez do que por qualquer outra coisa. Essa é Maria Julia Santos, 13 anos, atleta do tênis em cadeira de rodas, representante do Distrito Federal. A menina que pratica o esporte há dois anos e confessa que ainda sente vergonha em contar para os colegas de escola, sobre a vida de atleta:

“Ainda tenho vergonha de dizer o que faço. Sei lá, acho que eles não vão entender”, resume Maria Julia.

“Aqui, ganhar ou perder, não importa”

Paraplégico há 20 anos, vítima de um tiro, para o técnico de tênis em cadeira de rodas, Sergio Gatto, o esporte tem uma função de elevar a autoestima do atleta com deficiência:

“Através do esporte, a pessoa com deficiência descobre que ela pode ser muito mais. Descobre que ela pode ter amigos, namorar, e acima de tudo, ser feliz”, diz o técnico que representa o Estado de São Paulo, nas Paralímpiadas Escolares. O treinador, que já trabalhava com tênis antes de se tornar cadeirante, completa:

“Aqui, ganhar ou perder, não importa. O que vale mais, é você ver o esporte no sentido mais puro e ingênuo”.

fonte: Torcedores.com

A quatro meses do Parapan de Jovens, treinadores e coordenadores fazem peneira nas Paralimpíadas Escolares

Daniel Zappe/CPB/MPIX
Imagem

Começou nesta quarta-feira, 23, em São Paulo, as Paralimpíadas Escolares 2016. Com mais de 900 atletas de 12 a 17 anos competindo, o evento será uma verdadeira peneira de talentos para formar a delegação brasileira que disputará o Parapan de Jovens, em março, também na capital paulista. As provas das Escolares 2016 seguem até sexta-feira, 25, em oito modalidades: atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

Para os treinadores e coordenadores das modalidades paralímpicas em disputa na edição 2016, o grande número de inscritos possibilita a detecção de atletas novos com mais facilidade. Para isso, prestam atenção em diferentes fatores. "O desempenho é importante. Mas como são muito jovens, também se desenvolvem muito rápido. Então quando tem um bom perfil de classe, nada todas as provas, levamos esses atributos em consideração na hora de formar uma equipe", opina Leonardo Tomasello, técnico-chefe da Seleção Brasileira de natação paralímpica.

E como ainda há vagas para o grupo do Parapan de Jovens, a chance de ter atletas desta Escolar nas Seleções juvenis em março é alta. "A gente olha se tem o estilo, um biotipo de um bom esportista. Não estamos aqui só para convocação. Nosso objetivo é detectar futuros talentos. Mas acho que daqui vai sair o grosso que vai disputar o Parapan de Jovens", disse Amaury Veríssimo, técnico da Seleção de atletismo.

Outro treinador que veio às Escolares com objetivo de buscar esportistas jovens foi Wagner Melo, técnico na Seleção de jovens de futebol de 7. "Nossa intenção é renovar a Seleção principal, então é importante ver esses novos jogadores. Há quatro vagas abertas para o Parapan e o objetivo é preencher com novidades. Nossa procura maior é com jogadores de linha. Acho que um para cada setor será ideal para o Parapan", contou Melo.

As provas nas oito modalidades seguem até sexta-feira, 25, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo.

Serviço
Paralimpíadas Escolares 2016
Data: 23, 24 e 25 de novembro
Local: Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro - Rodovia dos Imigrantes, Km 11,5, São Paulo (SP) - ao lado do São Paulo Expo

Confira os horários de competição das modalidades
Atletismo: de quarta a sexta, das 8h às 12h
Natação: de quarta a sexta, das 14h30 às 18h
Goalball: de quarta a sexta, das 8h às 18h
Tênis: de quarta a sexta, das 8h às 18h
Bocha: de quarta a sexta, das 8h às 18h
Judô: quarta e quinta, das 13h às 18h, e sexta das 8h às 12h
Futebol de 7: de quarta a sexta, das 8h às 18h
Tênis de Mesa: quarta e quinta das 8h às 18h, e sexta das 8h às 12h

fonte: CPB.org.br

#EsporteParaolimpico
#Federacao
#JuntosSomosMaisFortes

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

RS conquista 13 medalhas no primeiro dia das Paralimpíadas Escolares


Roger Jacintho conquistou duas medalhas de ouro no primeiro dia de provas nas Paralimpíadas Escolares 2016 - Foto: Solange Brum/Setel
           A delegação gaúcha começou em grande estilo nas Paralimpíadas Escolares 2016, evento oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro que começou nesta terça-feira (22) e prossegue até sexta (25) no Centro Paralímpico Nacional, em São Paulo. No primeiro dia de disputas, o Rio Grande do Sul conquistou 13 medalhas, sendo 7 no atletismo e 6 na natação. Ao todo, foram cinco medalhas de ouro, cinco medalhas de prata e três de bronze. 
          No atletismo, os destaques foram Roger Jacintho, que conquistou duas medalhas de, sendo uma no arremesso do peso e a outra nos 400 metros,  Murilo Major com ouro no arremesso do peso e Lucas Martins na prova do lançamento da pelota. Na natação, Alexandre da Silva Barbosa, conquistou medalha de ouro na prova de 200 metros medley da natação.
          Neste ano, são 1432 participantes, sendo 938 jovens paratletas de 12 a 17 anos de 25 delegações estaduais e do Distrito Federal, nas Paralimpíadas Escolares. A delegação Gaúcha, coordenada pela Secretaria do Turismo, Esporte e Lazer do RS, conta com 59 pessoas, sendo 36 atletas, classificados pelo Campeonato Paradesportivo Estudantil do Estado, que aconteceu em julho na cidade de Santa Cruz do Sul. A equipe gaúcha está representada nas disputas de atletismo, natação, tênis de mesa, judô e bocha e estará em ação novamente nesta quinta-feira no Centro Paralímpico Brasileiro. No judô, Ânderson Wassian da Silva é forte candidato a conquistar medalha nesta quinta-feira. 
          A quarta-feira premiada dos gaúchos em São Paulo começou com a medalha de bronze de Livia dos Santos Silva no salto em distância. Julia da Silva Correia foi bronze no arremesso do peso e Wesley Maiquel dos Santos Costa foi prata na pelota. Na natação, Emilly Cannez Almeida conquistou duas medalhas de prata, sendo uma nos 200 metros livres e a outra na prova dos 200 metros nado costa. Jonatan da Silva Severo também conquistou duas medalhas de prata, sendo uma nos 100 metros nado costa e a outra nos 200 metros medley.

fonte: SETEL/RS 

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Delegação Gaúcha embarcou para #ParalimpiadasEscolares2016


 São Paulo recebe, de 22 a 25 de novembro, as Paralimpíadas Escolares 2016. Considerado o maior evento escolar paradesportivo do mundo, a edição deste ano vai contar com a participação de mais de 900 atletas em idade escolar (12 a 17 anos) de 24 estados e do Distrito Federal - apenas Roraima e Piauí não terão representantes. Oito modalidades compõem o programa de 2016: atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

Esta é a oitava edição das Paralimpíadas Escolares. Desde o início, o evento tem revelado grandes atletas brasileiros da atualidade. Os velocistas Alan Fonteles e Petrúcio Ferreira, a saltadora Lorena Spoladore, o nadador Matheus Rheine e o atleta de goalball Leomon Moreno, todos eles medalhistas em mundiais e Jogos Paralímpicos, são alguns dos nomes descobertos em uma Escolar.

Para Ivaldo Brandão, vice-presidente do CPB, o evento cumpre o papel de vitrine para atletas juvenis e, em 2016, ainda terá o diferencial de ser disputado em um local de excelência: o Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro. "O objetivo das Paralimpíadas Escolares é fortalecer o esporte desde a base. É importante que o atleta jovem saiba como é o clima de um evento grande, e que goste de competir desde cedo. Estar em uma competição com tanta gente e em um local com equipamentos de primeira linha serão grandes atrativos para eles", analisou Brandão.

Além da visibilidade e da possibilidade de entrada no esporte de alto rendimento, as Paralimpíadas Escolares asseguram aos três primeiros lugares de cada gênero e classe das modalidades o direito de receber o Bolsa Atleta nível escolar.


Delegação Gaúcha 

Conforme classificação no Paracergs 2016 e dentro dos índices técnicos estabelecidos pelo CPB conforme colocações das Paralimpíadas Escolares 2015


JUDÔ

DV – Anderson Wassian da Silva – Instituto Santa Luzia – Porto Alegre

NATAÇÃO

Categoria A

DI - Emily Cannez Almeida – Escola Cecília Meirelles - Viamão
DF - Derick dos Santos de Moura – Escola Alberto Pasquialini - Viamão

Categoria B

DI - Alexandre da Silva Barbosa – Escola Sarmento Leite – Porto Alegre
DI - Jonathan da Silva Severo – Escola Sarmento Leite – Porto Alegre

BOCHA

Categoria A

DF - Ketlin Beatriz de Oliveira – EMEF Barão do Rio Branco – São Leopoldo

Categoria B

DF - Rafaela Santos da Costa – EMEE Orestes Gonçalves da Silva - Butiá
DF - Andressa Maurente – APAE Bagé - Bagé
DF - Daniela Marinho – APAE Bagé - Bagé

TÊNIS DE MESA

Categoria A

DF - Laura Schena – Colégio La Salle Santo Antônio – Porto Alegre
DI - João Vitor Santos – EEE João Pratavieira – Caxias do Sul

Categoria B

DI - Douglas Pires – EEEF Princesa Isabel - Carazinho
DF - Rudiander da Silva – EMEF Santa Cecília - Gravataí
DI - Taíze Elizandra – APAE Henrique Ordovás Filho – Caxias do Sul
DF - Joana Alencar – EEEF Décio Martins Costa – Porto Alegre

ATLETISMO

Categoria A

DI - Gabriel H. Dias da Silva – Escola Herculino Baldissarela – Ronda Alta
DI - Gabriela Costa – EEEM Professor Sarmento Leite - Porto Alegre
DF - Lucas Martins – EMEF Caldas Júnior – Caxias do Sul
DF - Jean dos Santos – EMEF Arnaldo Grin – Novo Hamburgo
DF - Nathalia Quadros – EMEF Renato João Cesa – Caxias do Sul
DF - Julia Correa – Escola Estadual Bento Gonçalves – Porto Alegre
DV - Weslei Maiquel – Adolfina Diefenthaeler – Novo Hamburgo

Categoria B

DI - Anderson de Souza – Escola Recanto da Alegria – Porto Alegre
DI - Natan Piuco – Escola Herculino Baldissarela – Ronda Alta
DI - Maria Eduarda Guimarães – EEEM Professor Sarmento Leite – Porto Alegre
DI - Paola Ferreira - Escola Herculino Baldissarela – Ronda Alta
DV - Luan Eslabão – Escola Associação Louis Braille - Pelotas
DV - Lívia dos Santos - Escola Associação Louis Braille - Pelotas
DV - Camila Cunchert – Colégio Municipal Theóphilo Sauer - Taquara
DF - Pedro Xavier – EEEM Professor Sarmento Leite – Porto Alegre
DF - Maicon Mombach – Escola Monteiro Lobato – Novo Hamburgo
DF - Murilo Major – Escola Francisco Xavier Kunst – Novo Hamburgo
DF - Roger Jacintho – Colégio Estadual Glicério Alves – Porto Alegre
DF - Bruna Giacomin – Colégio Bom Conselho – Porto Alegre

* Texto base da matéria: Comitê Paralimpico Brasileiro 


 #Fepargs 

#EsporteParaolimpicoGaucho

#JuntosSomosMaisFortes

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Festival Paralímpico em Porto Alegre



A Secretaria do Turismo, Esporte e Lazer do Estado (Setel) realizou na quarta-feira (24), a primeira edição do Festival Paralímpico 2016. O evento aconteceu no Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE), no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. Na véspera, no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff) foi ministrada uma palestra de qualificação para o grupo de acadêmicos que trabalhou no evento.

O Festival fez parte do calendário de eventos da XXIIa. Semana Estadual da Pessoa com Deficiência, que foi aberta na manhã de segunda-feira (22), em evento no Palácio Piratini.O objetivo é proporcionar o acesso ao esporte por meio das vivências e práticas na forma de oficinas em modalidades paralímpicas. Durante o dia foram realizadas atividades no atletismo, esgrima em cadeira de rodas, bocha, goalball, judô, tênis de mesa, e voleibol sentado.

O Diretor de Esportes e a Secretária Geral da Federação, Paulo Antoni e Cintia Florit, estiveram presentes ao evento, representando suas respectivas entidades. Para este ano ainda estão previstas mais duas edições, nas cidades de Venâncio Aires e Passo Fundo, ainda sem datas definidas.

Texto base: Ernani Campelo/SETEL-RS
Foto: Arquivo RS Paradesporto


 #Fepargs 

#EsporteParaolimpicoGaucho

#JuntosSomosMaisFortes